Nuníssimo

by acomilona

Por quê escolher uma sobremesa só, quando podemos comer três ao mesmo tempo?

Esta sobremesa é muito isto. Uma espécie de buffet de doces, onde nós perdemos a vergonha na cara e, no mesmo prato, juntamos uma colher de todos os doces presentes na mesa. Se pela fotografia não ficaram esclarecidos, passo a explicar: quando fizerem esta sobremesa terão baba de camelo, mousse de chocolate e natas numa colherada só.

A Receita

  • Para a camada de leite condensado: num tacho juntar uma lata de leite condensado cozido e a mesma medida de leite. Aquecer em lume médio, mexendo sempre com varas manuais, até obter uma mistura homogénea. À parte bater 4 gemas de ovo e adicionar, mexendo sempre, 2 colheres de sopa do leite aquecido. Juntar as gemas, em fio, ao tacho, mexendo sempre até engrossar. Colocar numa taça e levar ao frigorífico durante, no mínimo, 1 hora.
  • Para a mousse de chocolate: derreter 150 g de chocolate de culinária em banho-maria ou em blasts no microondas. Deixar arrefecer 10 minutos e, enquanto isso, separar as claras das gemas de 4 ovos. Bater as claras em castelo. Bater as gemas com 50 g de açúcar até obter uma mistura esbranquiçada e com bolhas de ar. Juntar 80 mL de azeite extra virgem ao chocolate e mexer bem. Juntar a mistura de chocolate com azeite às gemas, envolvendo. De seguida, envolver as claras cuidadosamente.
  • Ralar ou esmagar 6 bolachas maria de chocolate. Deitar por cima da camada de leite condensado. Deitar a mousse de chocolate por cima e levar ao frigorífico por mais 1 hora.
  • Para as natas: bater 200 mL de natas frescas com 3 colheres de sopa de açúcar em pó, até obter picos firmes. Espalhar por cima da mousse.
  • Ralar mais 6 bolachas maria de chocolate e colocar por cima no momento de servir.

Se acham que este doce vai ser enjoativo, estão enganados. Se acham que os sabores não vão combinar, estão enganados. Se acham que qualquer tipo de azeite serve para fazer a mousse, também estão enganados. E se acham que não vale a pena o trabalho de fazer um ‘Nuníssimo’, então aí é que não podiam estar mais redondamente enganados.

Também podes gostar

Leave a Comment