Éclairs com creme de pasteleiro

by acomilona

Estou aqui às voltas a pensar em bons motivos que vos convençam a preferir fazer os vossos éclairs em detrimento de se levantarem e irem comprar a uma pastelaria qualquer (ou vamos ser específicos, irem à Leitaria da Quinta do Paço). Uma massa leve e fofa, um chocolate quente e sedoso e um recheio cremoso e doce no ponto certo, convence? Nada que não encontrem num éclair comprado? Tenham fé e, no fim, tenham auto-controlo (ou tentem, porque eu não consegui).

Continuando a minha missão de vos convencer, vou explicar o tipo de pessoa que sou em relação aos éclairs. Em qualquer pastelaria, não vai ser para o éclair que vou olhar em primeiro lugar. Nem tão pouco em nono lugar… e as probabilidades de pedir um éclair vão ser muito reduzidas. O chocolate frio, quebradiço e muitas vezes amargo da cobertura é logo aquele “não”. Chegamos ao segundo “não” com o recheio amarelo, demasiado doce e espesso. O terceiro “não”, opcional e dependendo da pastelaria, pode ser atingido com uma massa fria e dura. Se formos à LQP, o recheio de chantilly melhora em 200% o dito bolo, a massa por norma é fofa e fresca, mas o chocolate não deixa de ser um pouco granulado e sensaborão e, é claro, são limitados.

A Receita

  • Começar pela preparação da massa choux: colocar 200 ml de água a ferver, onde derretemos 100 g de manteiga. Quando a água ferver, retirar do lume e juntar, duma só vez, 100 g de farinha super fina com fermento com uma pitada de sal e uma colher de sobremesa de açúcar, mexendo energicamente até formar uma bola. Levar de novo a lume brando, mexendo sempre, por mais 2 minutos. Colocar a massa numa taça e mexer com uma espátula para arrefecer bem a massa durante, aproximadamente, 10 minutos. Ligar o forno a 170 ºC. Um a um, juntar 3 ovos inteiros, mexendo bem entre cada adição.
  • Forrar um tabuleiro com papel vegetal e com um saco com uma ponta cortada, distribuir a massa em linhas onduladas de 10 cm, distanciadas entre si. Cozer durante 40 minutos, sem nunca abrir o forno. Desligar o forno e deixar mais 15 minutos, para secarem bem. Retirar do tabuleiro e deixar arrefecer bem.
  • Durante os 40 minutos de cozedura dos éclairs, preparar o recheio. Juntar, numa taça, 100 g de açúcar, 25 g de farinha, 8 g de amido de milho, uma pitada de sal e dois ovos, mexendo com uma vara de arames apenas para unir os ingredientes. Colocar a ferver 400 ml de leite e, quando este ferver, juntar uma colher de chá de aroma de baunilha e adicionar, em fio, à mistura dos ovos, sem nunca parar de mexer com a vara de arames. Levar a lume brando de novo e mexer sempre até engrossar. Guardar o creme no frigorífico, tapado com película aderente rente ao creme.
  • Quando estiver tudo arrefecido, derreter 50 g de chocolate (o vosso preferido) com 30 g de manteiga mexendo sempre. Abrir os éclairs a meio, rechear com o creme e cobrir generosamente com o chocolate.

A receita é longa? É. Tem muitos passos? Tem. É a sobremesa mais fácil e rápida de sempre? Não. Vale a pena? VALE. E rende 10 éclairs. Agora pensem.

Também podes gostar

1 comment

Curd de Maracujá – Os Comilões 26 de Julho, 2020 - 19:42

[…] ter. Pensem só na quantidade de usos que pode ter só nas nossas receitas: como cobertura para os éclairs ou muffins, como recheio para os scones, para comer junto com o bolo fofo de laranja, com o de […]

Reply

Leave a Comment