Dicas para a melhor massa bolonhesa

by acomilona

Quando eu era mais jovem (o que, convenhamos, foi há muito pouco tempo atrás) achava que uma massa bolonhesa não tinha nada que saber. Carne picada, molho de tomate e natas e não há nada que enganar… não podia estar mais errada!

O resultado era um prato cheio de gordura, cujo sabor do molho se sobrepunha ao da carne, e sem qualquer leveza. Com a prática das artes culinárias fui estabelecendo um conjunto de “regras” para fazer este prato e que deixo aqui como dicas para compararem com o que fazem e perceberem se podem ou não incorporá-las na vossa própria receita!

As dicas

  1. Usar carne picada de qualidade: pode parecer uma dica óbvia, mas quando vamos ao continente e vemos na secção da carne picada aqueles preparados de €2 ou €3 é muito difícil convencer o nosso bolso do porquê de irmos comprar uma embalagem de €6 ou €8, pelo mesmo peso de carne. Eu opto sempre pela carne alentejana, sem misturas, e quando alouro a carne com a cebola, o cheiro que fica na cozinha é diivinal;
  2. Fazer ou não o molho de tomate, eis a questão! Claro que, quando tenho tempo, opto por fazer o meu próprio molho (aguardem pela receita no blog), mas não podendo, uso o molho da Guloso já com cebola e alho para ter mais paladar com o mínimo esforço;
  3. A massa: compro sempre massa fresca, seja para que receita for! É muito mais sedosa, saborosa e demora muito menos tempo a cozer. Ah! E sabiam que tem menos calorias? Não esquecer de juntar uma colher da água da cozedura da massa ao molho de tomate e carne!
  4. E quanto às natas? Claro que já não ponho! Ao usar uma carne de qualidade, a gordura que ela tem e larga durante a caramelização é mais que suficiente para termos no fim um molho espesso e bem sumptuoso!

Podem também fazer este prato com carne de frango picada (existe à venda no Lidl, para quem não tem picadora) mas, nesse caso, já costumo juntar um pouco de bacon para que não fique demasiado seco.  E o principal a reter deste post é que praticamente ainda tenho um pé na juventude e só o outro na vida adulta, ok?

Também podes gostar

Responder a Anónimo Cancel Reply