Conchas gigantes recheadas

by acomilona

Pois eu sei, eu sei… “corpos de verão fazem-se no inverno”, “um minuto na boca, mil anos em várias partes do corpo”… olhem, se estão em algum tipo de dieta de restrição calórica, voluntária ou involuntariamente… esta receita não é para vocês. Ou então é, porque todos temos direito a sermos felizes.

Não é lasanha, nem cannelloni. Não leva carne, nem peixe. Trata-se de massa com queijo e, vai-se a ver, é tudo o que precisamos. A receita original é da Chrissy Teigen e eu adaptei as quantidades e poli a receita, no fundo, como um serviço à comunidade completamente voluntário. Afinal, se tivermos todos uns quilinhos a mais, ninguém pode atirar a primeira pedra.

A Receita

  • Cozer 120 g de conchas gigantes (escolher massas que estejam inteiras) por metade do tempo indicado na embalagem e reservar a massa e uma colher de sopa da água de cozer.
  • Numa taça, juntar 200 g de queijo ricotta, 30 g de parmesão ralado, 30 g de pecorino ralado, 1 ovo, 1 colher de chá de molho pesto, uma pitada de sal e outra de pimenta. Mexer tudo até formar uma pasta homogénea a consistente.
  • Cobrir o fundo duma travessa de ir ao forno com um molho de tomate à vossa escolha (cerca de 300 g de molho) – eu usei a polpa de tomate da Guloso com cebola e alho. Juntar ao molho a colher de sopa de água de cozer a massa.
  • Rechear as conchas com o recheio de queijo e dispô-las no molho, com o recheio para baixo (ver nas fotografias).
  • Cobrir tudo com 150 g de queijo mozzarella ralado e mais um pouco de parmesão ralado. Regar com um fio de azeite e uma mão cheia de orégãos.
  • Levar ao forno, pré-aquecido a 200/210 ºC, por 20 minutos.

Uma coisa gira que costuma aparecer nas receitas é a sugestão do número de pessoas para quem estas quantidades servem. E isso só me faz lembrar aquelas piadas de “estavam num bar uma nutricionista, um inglês e uma comilona”. Para a comilona esta quantidade dá para partilhar muito sofridamente com outra pessoa. E só se essa pessoa se portar bem. E se houver sobremesa.

Também podes gostar

Leave a Comment