Pão de queijo

by O Comilão

Por vezes, há ideias geniais que partem da simples mudança de uma palavra. Com o Pão de Queijo aconteceu isso mesmo. Um dia, uma senhora brasileira muito apaixonada por culinária e que trocava correspondência com outra igualmente dada às artes da cozinha, ao descrever que tinha almoçado pão com queijo, os dedos fugiram-lhe e mudaram-lhe a preposição para “de”. Quando ia para tirar o papel da máquina e começar a escrever outra carta, deu-lhe a epifania que mudou para sempre a história do Brasil.

Na verdade, o pão de queijo é uma variação da Chipa, uma receita paraguaia que já existe há tempos infinitos. Nenhuma das variações é um pão, no sentido tradicional. Não leva farinha nem fermento e não precisa de repouso ou de levedar. Peguem na balança e vamos à receita.

  • Começa-se por aquecer 100g de leite gordo com 25g de óleo. Logo que pareça estar a ferver, tira-se do fogão e reserva-se;
  • Numa taça, deita-se 150g de polvilho azedo, 60g de polvilho doce e uma pitada de sal. Mexe-se;
  • Junta-se o leite e com uma colher vai-se envolvendo. Quando der, começa-se a amassar com a mão até ficar uma massa homogénea, tipo plasticina. Deve demorar 2 ou 3 minutos;
  • Deita-se 1 ovo e volta-se a envolver tudo com a mão, até estar de novo homogéneo. Se a massa estiver demasiado pegajosa, deita-se mais polvilho azedo;
  • Rala-se 150g de queijo. Eu usei parmesão e cheddar suave, mas recomendaria o delicioso gruyère, por exemplo;
  • Acrescenta-se o queijo à massa e envolve-se bem;
  • Forma-se bolas de 30g e leva-se ao forno pré-aquecido a 180ºC, durante cerca de 20 minutos ou até se ver pontos gratinados nos pães.

No final, devem ter umas deliciosas bolinhas com uma fina côdea e um interior bem molhado e elástico. Comê-los assim é viciante, mas sugeria que abrissem um e metessem uma fatia de queijo. Ficaria pão de queijo com queijo. Será exagero?

Também podes gostar

Leave a Comment