Galette Complète

by acomilona

Da saga ‘falar Francês é sexy e comer coisas com nomes franceses faz parecer que a pessoa está numa esplanada no centro de Paris a ouvir um acordeão com a Torre Eiffel ao fundo’.

Acho que não há limite para o número de crepes que um ser humano (ou pelo menos eu) consegue comer num dia só. Salgados (galettes) ou crepes doces, vão bem a qualquer hora do dia: pequeno-almoço? com fruta e iogurte; almoço? uma galette complète, com fiambre, queijo e ovo; sobremesa? com chocolate; lanche? com chocolate, chantilly e amêndoa laminada; jantar? com cogumelos e bacon; sobremesa do jantar? com chocolate. Vamos em 6. E, inadvertidamente, omiti o lanche a meio da manhã e a ceia. De que poderiam ser? Ah sim, de chocolate.

A Receita

  • Juntar, numa taça, 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno, 1/4 de chávena de farinha de trigo fina, meia colher de sopa de sal, 1 ovo e 4 chávenas e meia de água. Misturar tudo até obter uma mistura homogénea e deixar a repousar, no frigorífico, um mínimo de 2 horas.
  • Numa frigideira pequena, fritar duas fatias de bacon cortada em pedaços muito pequenos. Quando estiverem tostados, passar para uma taça com papel absorvente e reservar a frigideira com a gordura do bacon.
  • Aquecer muito bem uma frigideira larga.
  • Cobrir a frigideira abundantemente com manteiga.
  • Deitar meia chávena da mistura e imediatamente rodar a frigideira para espalhar a massa.
  • Quando estiver tostada por baixo (aproximadamente 2 minutos), retirar o crepe com cuidado para um prato.
  • Estrelar um ovo na frigideira pequena, com a gordura do bacon, até estar quase cozinhado por completo.
  • Voltar a cobrir a frigideira com manteiga e por o crepe na frigideira, com o lado contrário para baixo.
  • Rechear com fiambre fatiado, queijo ralado (flamengo, mozzarella ou, o meu favorito, gruyère) e por o ovo por cima, com cuidado para não rebentar.
  • Dobrar a massa dos lados, de forma a ficar apenas a gema do ovo visível.
  • Cobrir com uma tampa durante 1 minuto, para acabar de cozinhar a gema e derreter o queijo.
  • Juntar uns bocadinhos de bacon para decorar, servir e comer de imediato.

Não vou mentir. Na primeira galette que fiz, a gema do ovo rebentou quando fiz a mudança de frigideira. À segunda já ficou bem. Comi as duas.

Também podes gostar

Leave a Comment