Chamuças no forno 🇮🇳

by acomilona

O que é que queremos numa receita que estas chamuças nos conseguem dar? Queremos crocante? Temos. Queremos (mais ou menos) saudável? Temos. Queremos pouco trabalho? Temos. Queremos viajar? Pomos uma música ambiente, um incenso, baixamos as luzes e… temos.

Fazer estas chamuças é aquilo a que se chama aldrabar o sistema. O segredo de uma boa chamuça está na massa, que deve ser fina, crocante e seca. Se pensarmos bem, que tipo de massa é fina, crocante e seca e não nos dá trabalho nenhum? A massa filo. Pois é, vamos então fazer um brilharete?

A Receita

  • Preparar o recheio. Este passo pode ser feito a gosto, mas deixo aqui uma sugestão:
  • Numa frigideira, refogar 1 cebola picada e 1 alho, até amolecerem. Juntar 1 colher de chá de açafrão, 1 colher de chá de pimentão doce, 1 colher de chá de caril, meia colher de chá de piri-piri, 1 colher de chá de coentros em grão (torrados e triturados), meia colher de chá de cominhos e 1 folha de louro. Mexer muito bem e por pouco tempo para evitar queimar. Passa imediatamente para o passo seguinte.
  • Juntar 250 g de carne de frango picada (temperada com sal), envolvendo bem nas especiarias. Fritar até ao frango mudar de cor e adicionar 1 tomate picado e 100 mL de água.
  • Deixar ferver, destapado, até à água evaporar. Tirar do lume e deixar arrefecer.
  • Sobrepor 3 folhas de massa filo em cima duma superfície lisa e limpa.
  • Dividir cada folha em 4 tiras iguais.
  • Junto à base de cada tira colocar uma colher de sopa de recheio e dobrar em triângulo (ver 3ª imagem).
  • Dobrar sempre mantendo a forma triangular, sem achatar o recheio. Na última dobra, molhar os dedos com água e passar na massa para selar.
  • Colocar as chamuças num tabuleiro sobre papel vegetal. Pincelar muito ligeiramente com óleo e levar ao forno pré-aquecido a 180 ºC durante 20 minutos, ou até tostar.

Para facilitar na compreensão de como se dobra a massa na forma triangular, há quem dê o exemplo das dobras que se fazem para guardar sacos de plástico de asas… no meu caso isso não é lá grande ajuda, uma vez que eu simplesmente amasso os sacos e enfio-os, todos enrodilhados, dentro dum saco maior. Acham que devia experimentar este método um dia? Vou pensar nisso.

Também podes gostar

Leave a Comment